Eu, mulher que não desiste de sonhar, ainda que a vida se apresente muitas vezes hostil, volta e meia em meio as cinzas, o sonho é como um remédio, um calmante para a dor.

Quisera eu pudesse sentir-me com roupas íntimas a brincar com o desejo.

Quisera eu ainda pudesse despertar o mais puro sentimento em meu coração de vibração, de atração, de loucuras num encantamento de encontro, de aroma, de toque...

E quisera quisesse-me não apenas por um minuto, mas por uma manhã, onde juntos pudéssemos abrir a janela e deixar o sol entrar e juntos caminhar pela relva com o coração a palpitar de alegria, sentindo cheiro da terra a brisa no rosto e podermos fixar a olhar juntos na mesma direção, aprendendo a namorar com a natureza a nos brindar.

E quisera ainda que você me desejasse também no entardecer, onde pudéssemos passar a tarde na preguiça da varanda com flores nas janelas, deitados na mesma rede a cochichar palavras que fortaleçam a nossa alma, a fim de buscarmos a força um no outro através do som da conversação saudável, que cura, que rejuvenesce que interpenetra.

E por fim quisera que eu pudesse experimentar pelo menos mais uma noite ao seu lado, ver o grande espetáculo da natureza juntos, onde o Sol gentilmente cede lugar a Lua que vem brilhar e nos convidar ao amor.

Sentir juntos a magia da Lua, que favorece o encontro a dois até a alegria tomar conta na forte emoção que vem do coração, onde exaustos de tanto amar, pudéssemos juntos comemorar, a integração, a união, a harmonia a paz.

Quisera pudéssemos neste tempo, da manhã, tarde e noite perpetuar o nosso encontro de amor eternizando-nos na unidade apenas pelo olhar... e deixar ao nos separarmos a saudade, o carinho transportado para todas as manhãs, tardes e noite, ouvindo o murmúrio do vento a ...

Lembrar que o amor fica e não separa em nenhuma manhã, tarde ou noite!

Sônia Braga Urbano

 
Indique esta página!


[ Clinica Repensar ] [ Feminina] [ Menu ]

 

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br