No frio do ar
Aguço meus sentidos:
Escuto Gritos,
Sinto dores,
Ouço clamores.

Sob a brisa do mar
Nasce o amanhã,
Anoitece o hoje,
Entardece o ontem,
Morre meu passado.

Ruas tortuosas se seguem,
A escuridão me persegue,
Becos imundos,
Lugares sombrios...

Minha vida vira sombras,
Sentimentos se confundem,
Emoções se contundem.

Meu viver fez-se errante,
O silêncio tomou conta,
Do amor fez-se o ódio,
Do dia, a noite,
Da companhia, solidão...

Um dia, quando acordar,
Sentirei o leve toque do vento,
A luz que me ofuscará a visão
Dará vida nova ao meu coração...

Alyne Cavalcante Valença - 17 anos

Indique esta página!

 

[Clinica Repensar] [Menu Feminino] [Recanto do Adolescente]

 

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br