Assim sem rumo

Sinto-me como a bailar num salão

Rodopiando freneticamente

Uma contradança sem vinculo

Porem, carregada de muita emoção.

É como girar com muita elegância,

Com risos em profusão,

Alegria criada num instante,

Sem meta, sem fim...

Mesmo agora neste preciso tempo,

Em que somos aqueles seres

Que rodam como esteiras

Não há hora, nem espaço,

Apenas circulamos

Em truques desafiantes.

 

Sonia Braga Urbano
Verão 2015

 

::: Clinica Repensar ::: Menu ::: Voltar ::: Indique esta página! :::


Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br

 

CrysJuanGráficos&Design