Voltar         

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA

A programação neurolinguística (PNL) surgiu quando um matemático especializado em informática, Richard Bandler, e um linguista especializado em disfarces, John Grinder, procuraram respostas à questões de como é codificada, no cérebro, a experiência da realidade exterior e de que maneira se pode transferir a excelência humana.
Começaram por estudar pessoas que dentro de seu ramo de atuação eram padrões de excelência, e o que havia de comum a eles.
Desta maneira conheceram e estudaram profundamente Milton Erikson (hipnólogo), Virginia Satir (terapeuta de famílias) Fritz Perls (criador da gestalt) e Gregory Bateson (teoria sistêmica da comunicação).
Os padrões de excelência comuns a estes magos resultou no início da incrivel tecnologia conhecida como Programação Neurolínguística.
Programação porque tem a habilidade de organizar nossa comunicação e sistema neurológico para conseguir resultados específicos e objetivos desejados.
Neuro porque se utiliza de nossos cinco sentidos através dos quais a experiência é recebida e processada e, finalmente linguística porque utiliza a linguagem verbal e não verbal (imagens, sons, sabores,etc).
De uma outra maneira podemos dizer que a PNL é um modelo de como funciona nosso sistema nervoso (neuro), como a linguagem verbal e não verbal interage com o nosso sistema nervoso (linguística) e de como poderemos usar o que sabemos sobre tudo isso para obter sistematicamente os resultados que desejamos para nós e para os outros (programação).
A PNL utiliza-se muito das linguagens neurológicas (canais de acesso ao cérebro) classificando-as em visual, auditiva e sinestésica.

Resumindo podemos dizer que a PNL:

•  estuda a estrutura da experiência subjetiva, incluindo técnicas específicas para organizar e reorganizar nossa própria experiência ou de outra pessoa, com a intenção de definir e subsequentemente assegurar qualquer objetivo comportamental.

•  é um processo educacional e didático de como usar melhor nosso cérebro.

•  é um conjunto de ferramentas específicas que podem ser aplicadas eficientemente em qualquer interação humana, portanto em qualquer contexto.

•  utiliza a linguagem do cérebro para de uma maneira consistente conseguir resultados específicos desejados.

Sonia Braga Urbano
Paulo Godoy

Voltar


Clínica Psicológica Repensar 
R. Ângelo Luiz Salto, 107 São Paulo SP (11) 5523-0436
clinicarepensar@uol.com.br