Ontem:
Falei de minha vida,
Ouvi histórias sórdidas,
Vi cenas estranhas,
Senti coisas mórbidas.

Neste mundo de incertezas
Mergulhei ouvindo sons,
Andei contando os passos,
Caminhei sobre o impossível.

Hoje:
Falo de tempos passados,
Ouço sons sobrenaturais,
Vejo cenas irreais,
Sinto medo e solidão.

Desiludida naveguei,
Andei por becos imundos:
Angústias, medo, mágoa,
Asco, pesar, tristeza.

Amanhã:
Falarei bem mais alto,
Proclamarei aos quatro ventos,
Terei novos sentimentos,
Verei uma luz ao infinito.

Enfim,
Um dia chegará a aurora,
O dia clareará,
Rosas cairão ao chão,
Sairei da escuridão.


Alyne C. Valença – 17 anos

 

Indique esta página!

 

[Clinica Repensar] [Menu Feminino] [Recanto do Adolescente]

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br