Dizer algo sobre o sentimento de mãe, é o mesmo que dizer sobre o sentimento de amor.
Pouco sabemos no planeta Terra sobre este sentimento, contudo podemos usar como referência para aproximar a compreensão sobre o amor, a relação mãe e filho.
Uma mãe ama seu filho de forma incondicional, ou seja, ela não depende que seu filho tenha essa ou aquela característica, ou ainda apresente este ou aquele comportamento para ama-lo, ela o ama sempre em qualquer circunstancia ou em qualquer condição.
As vezes a mãe passa a idéia para seu filho de que ela não o ama, por desejar que ele trilhe este ou aquele caminho, que tenha determinadas companhias, ou ainda que estude e desenvolva-se dentro de certo estilo de vida.
O filho por sua vez, deseja bater a cabeça na vida, deseja sofrer e prefere caminhos não apreciados pela mãe. Esta certamente irá sofrer, chorar, mas nunca deixar de amar.
A recíproca nunca será verdadeira, pois um filho ou uma pessoa que deseja seguir caminhos que provavelmente irão destruí-lo como individuo, conserva energia destrutiva dentro de si e rompe a ligação com Deus no coração e sendo assim, odiará ou transferirá o ódio que tem para consigo mesmo, para sua mãe.
Esta poderá chorar e chorar muito, orar sempre por esse filho, mas nunca deixará de amar. Estará sempre e sempre numa ligação divina, numa ponte de amor e nunca perderá a esperança de recuperar a alma daquele filho.
Se quisermos compreender o sentimento puro de amor ao próximo, devemos aprender com esse sentimento de mãe, que é incansável e inesgotável em sua doação, qualquer que seja a circunstancia, pois todos estamos em evolução aqui na Terra e a evolução deve ser vista como uma escada, cada qual encontra-se em patamares diferentes e podemos aprender sempre, com quem esta abaixo ou acima, pois só dessa forma encontraremos o amor em nós e paz pela coragem em aceitar as diferenças humanas, apresentando profundo respeito ao nosso semelhante.

Sônia Braga Urbano

 

  Indique esta página!

 

Todos os Direitos Autorais reservados á Autora