Sou incansável em te querer,
Tento nocautear teu coração,
Porém te prendes...
No emaranhado da vida,
E meu apelo se torna em vão!

Emites, contudo, um brilho natural,
Que faz iluminar a minha escuridão,
Aprendo contigo a me querer,
Libertando ainda mais meu coração!

Sou livre, até pra te desejar.
Apesar de sua manifesta prisão,
Olho para ti e vejo um brilho que não vês,
Pelo escasso tempo que dedicas a nossa união!

Se abrisses espaço para o amor,
Certamente, perceberia o seu próprio brilho,
Pois se sentiria melhor, e não implodiria,
A energia que bloqueias pela prisão.

Proponho-te, a libertação!
Enxergue teu brilho e apenas dê!
Seu sorriso, seu carinho, sua atenção,
Sem interferir na livre escolha,
De cada amigo, e irmão!

Sonia Braga Urbano

::: Menu ::: Voltar :::

::: Clinica Repensar ::: Indique esta página! :::

 

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br

CrysGráficos&Design