Ego Feminino

 

Uma mulher que se depara com uma situação como ilustra o poema do mesmo nome deste artigo, encontra-se em um momento de reorganização do caos interior.

Reorganizar o caos interior, é abrir-se para o despertar da consciência na necessidade de nos conhecermos e de explorarmos nossos limites e de respondermos com dignidade por todas as nossas ações anteriores, isto representa nossa relação com a espiritualidade e nossa fé pessoal.

Desta forma sairemos dos complexos de inferioridade que nos torna dependentes psiquicamente do amor projetados na figura masculina, amplificando a energia da cura e liberando a energia do Eu Superior. Desperta ainda a consciência do amor ao próximo e da responsabilidade em relação ao exemplo de vida, abrindo nossa percepção para o amor Universal.

Um homem como o poema relata, é digno de nossa compaixão e ao mesmo tempo de avaliarmos a projeção que possamos estar fazendo de nossa carência espiritual que nos atira a uma baixa estima. Sendo assim sequer damos a oportunidade a criatura de se ver, de verificar a dificuldade que possui de fazer vínculo com o feminino.

Implorar amor de quem nada tem a oferecer, é atirar-se na escuridão da inconsciência, é permitir que a loucura do outro nos atinja e nos fira, sem nos permitirmos que possa ser aproveitado da ocasião para subir um patamar de evolução, procurando verificar porque criamos em nossa vida pela nossa mente, tal situação.

Importante relembrar que nossa história de vida, nada mais é de que nossa criação mental. Tudo que existe ao nosso redor, é produto da capacidade de articular nossa inteligência, portanto não somos vitimas, apenas precisamos nos conscientizar que tudo serve de auto conhecimento.

Olhe para seu homem, e verifique o que te incomoda, o que te faz sofrer através dele e em seguida descubra em si mesmo esse conteúdo que projeta ou transfere para ele e cure-se a si mesmo e se perdoe. Existe a grande possibilidade de seu homem mudar o tratamento para com você, pois a partir de sua própria cura, você se libertou dessa dependência psíquica e começa ter mais brilho e se ele não mudar o jeito de te tratar, certamente você mudará de homem.

Ainda que você mude de homem, nunca deixe de agradecer a ajuda que ele te deu, de poder se conhecer através dele.

Neste mundo projetivo que vivemos, tudo serve de rica experiência para nossa iniciação espiritual, lembre-se de deixar a vitima de lado e agradecer a vida.

Beijos no coração de todos.

Sonia Braga Urbano

 

  Indique esta página!

 

Todos os Direitos Autorais reservados á Autora