Como a raposa do pequeno príncipe
Espero que me catives;
Pois não posso brincar contigo
Sem antes, me cativar!
Se tiveres medo de criar laços
Melhor mesmo não começar...
Pois sofrimento vai deixar
E eu sei que vou chorar!

Se me cativas, serás inesquecível
Mesmo quando o tempo nos separar
Eu também vou chorar,
Porém o seu amor vai ficar,
Em tudo aquilo que eu tocar
E de você eu me lembrar.

Serás como o som da musica,
Aos meus ouvidos;
A falar do nosso sentimento!
A linguagem não mais será necessária;
Teremos outro tipo de entrosamento!
Mais puro mais real,
Integrados a todo momento...

Me cativas, por favor,
Aproveite este tempo.
Vivendo intensamente
Cada momento.
Se eternize em mim,
Eternizo-me em ti,
Preenchendo as lacunas,
Da emoção,
Marcadas por rejeição.

Transcendemos a polaridade
Acima do bem e do mal
Criando em nós um sentimento real...
O amor,
Que ainda não conhecemos!
Vamos! Não tenha medo,
Cativa-me!

Sonia Braga Urbano

Artigo:

“Tu te tornas eternamente responsável por tudo que cativas”

 

 

::: Indique esta página! :::

 

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br

 

CrysGráficos&Design