Este é o título que dei ao meu trabalho de pós graduação em Jung, mestre da psicologia que transcendeu ao seu próprio mestre Freud, com as descobertas que fez com suas pesquisas, fazendo com que eu pudesse finalmente compreender um pouco mais as características básicas do comportamento humano, que pode levar um individuo, aparentemente sadio, matar até mesmo os pais repentinamente.

A teoria dos complexos, apresentada por Jung, nos mostra que não temos complexos, mas que os complexos humanos é que lideram a gente, ou seja, somos possuídos pelos complexos o tempo todo e não percebemos.

A criança manisfesta claramente os complexos dos pais e também os seus próprios, de sua própria natureza. Ao identificar tais complexos na criança, é possível saber a característica de comportamento familiar, em que ela convive.

Quando oriento os pais, como lidar com o comportamento complexado da criança, praticamente já estou mostrando a eles como lidar com suas próprias dificuldades familiares.

Muitas familias se reorganizaram, com as crianças em terapia, pois aprenderam condutas mais adequadas em determinados acontecimentos de conflito, permitindo percorrer e gerar a modificação familiar necessária para estabelecer harmonia.

Quando ocorre interesse dos pais em ajudar seus filhos, evidente, todos são beneficiados, mas isto nem sempre acontece infelizmente, muitas vezes preciso trabalhar com a criança sozinha, sem a participação dos pais e nestes casos, fica um pouco mais demorado, mas possível, depois dos sete anos de idade, onde a criança domina melhor o uso da razão e consegue compreender seus pais e a si mesmo, neste caso desliga-se a criança dos complexos dos pais, ajudando-a reconhecer os seus, aprendendo lidar com pais e professores, com os mais diferentes tipos de personalidade, apenas afetivamente..

Afinal, não é isto mesmo que fazemos todos os dias? Não mudamos o mundo pra que sejamos felizes, mas compreendemos as mais diferentes formas de manifestação humana e melhoramos a nós mesmos, nos vendo através do nosso próximo, aprendendo que cada pessoa possui uma história de vida, necessária para o seu próprio desenvolvimento.

É maravilhoso ver que a criança aprende este conceito rapidamente e muda seu sentir em relação a seu mundo, aprendendo amar e respeitar seus pais e professores, compreendendo que eles são instrumentos para o seu próprio crescimento.

Que tal aprender com a criança? O segredo é que ela aprofunda em terapia, a compreensão maior sobre respeito e o resto acontece naturalmente.

Vamos usar a criança interior para nos curarmos?

Abraços carinhosos - Sônia Braga Urbano

 

Indique esta página!

 

[Clinica Repensar] [Menu Feminino] [Recanto da Criança]

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br