AFRODITE: Áurea Deusa do Amor/Deusa de todas as pessoas

Nenhuma Deusa foi tão bem amada quanto a própria deusa do amor, Vênus-Afrodite

 

Em teu trono ofuscante Afrodite
Sagaz filha eterna de Zeus
Eu imploro; não me esmagues
De aflição,
Vem a mim agora – como certa vez
Ouviste meu longínquo lamento, e cedeste,
E te ausentaste furtivamente da
Casa de teu pai
Para jungir pássaros em tua áurea
Carruagem, e vieste. Vistosos pardais
Trouxeram-te ligeira para
A sombria terra,
Suas asas vergastando o médio céu
Feliz, com lábios perenes, sorriste;
“O que há de errado, Safo, por que me
chamaste?
O que deseja o teu tresloucado coração?
Quem deverei fazer amar-te?
Qual delas voltou as costas a ti?
Deixa que ela fuja, logo virá atrás de ti.
Recusei dela os favores; e logo serão teus.
Ela te amará, ainda que não saiba nem queira”.
Vinde pois a mim agora e liberta-me
De espantosa agonia. Labora
Por meu tresloucado coração. E sê
De mim aliada.

 

De Greek Poetry (Este é o único poema que chegou completo, de Afrodite)

O mundo de Afrodite, era e é, em tudo, uma presença sensual. Para os gregos antigos, ela era a “Deusa Áurea”, Como um Sol glorioso, ela brilhava sobre aquela cultura precoce abençoando-a com as artes da escultura, poesia e música.


Indique esta página!

 

[Clinica Repensar] [Menu Feminino][Artigos]

 

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br