A chuva que cai,
sempre me atrai!
Chuva no telhado,
Tudo molhado!

Chuva grossa,
chuva fina
Molha a menina!
Trovoada, temporal

Molha o quintal!
Em um lugar insuficiente
No outro,
deficiente!

Se pudesse dividir
E em outro lugar cair!
Cairia no Nordeste
Tanto quanto no Sudeste!

Também o Sul molharia
Causando sempre alegria!
Nunca causando tristeza,
nem tampouco alagamento,

Sempre fecundando a terra
que dará nosso alimento!
Chove chuva
com juízo,

Sem causar
prejuízo!
Mas também deixa o sol brilhar,
Para outra chuva formar!

Alyne C. Valença - 7 anos

Indique esta página!

 

[Clinica Repensar] [Menu Feminino] [Recanto da Criança]

 

Todos os Direitos autorais reservados ao site: www.repensar.com.br